Page 2 of 2

Parabéns pra você, nessa data querida!

Cabeçudos, cabeçudas, não cabeçudos e quem mais tiver lendo isso aqui. Sim, é hoje o nosso dia. Fazemos incríveis quatro anos nesse 2 de Fevereiro de 2016. Neste mesmo dia, em 2012, lançávamos nossa primeira cerveja, a Hi5, no Boteco Colarinho e no BeerJack, em Botafogo, no Rio. Logo depois ela estaria plugada no EAP, no Hop’n’Roll, Biermarket e tantos outros bares por aí e por aqui. Assim, a história da 2cabeças começou…

Ainda nem existia o rótulo, não sabíamos muito para onde ir nem como ir. Tínhamos umas receitas e acreditamos que a vida cigana era o nosso caminho. A primeira cervejaria cigana no Brasil… as cervejarias não sabiam nem o que fazer com a gente, não queriam fazer dry hopping, achavam que a gente era retardado por gastar tanto lúpulo. Ouvimos até que poderíamos matar as pessoas com essa quantidade de lúpulo!

Mas e daí? Estamos firmes e fortes apostando sempre em cervejas marcantes, com personalidade, com a nossa cara, feitas para a gente beber. Depois de quatro anos temos muito orgulho de todas as nossas crias, das nossas parcerias. Muito orgulho de nossas conquistas, dos nossos tombos, do nosso caminho para uma maior maturidade como cervejaria, como marca, e, claro, como pessoas.

Hoje, somos uma equipe formada por três na cabeça, mas com muitos braços e pernas por aí. Bernardo, Bruno e Maíra cuidando com toda a criação, desenvolvimento e comunicação. O pulmão está na cervejaria Invicta, com toda a sua equipe comanda pelo Rodrigo transformando nossos sonhos em realidade (e sonhar com a Mocidade… :P). Carol, Ale, Edson, Carla, Jéssica, Flavio e mais uma galera: vocês são muitos cabeçudos. Os braços e pernas são nossos distribuidores regionais, que fazem nossas garrafas e barris chegarem por tantas cidades brasileiras!

Mas, sem dúvidas, o coração são as pessoas que bebem nossas cervejas, que curtem nossa marca, que brigam com a gente quando a coisa não está boa, que elogiam quando acertamos. Aqueles que vestem, de fato, nossas camisas e bonés. Obrigado a todos que um dia levantaram um copo de Hi5 ou qualquer outra nossa cerveja e brindaram!

Claro, é hora também de relembrar um pouco o passado. Muita coisa feita… identidade visual que mudou, diversas receitas diferentes, produção em mais de 10 cervejarias diferentes e em 4 países, Bailão, Repense Cerveja… E o melhor, a brincadeira está só começando.

Vai aqui uma lista de todas as cervejas que já fizemos, será que vai faltar alguma? Afinal, elas, mais do que qualquer coisa, definem quem somos nós.

2012

Hi5

Hi5k – edição comemorativa para o Have a Nice Beer

Maracujipa

Have a Nice Saison – colaborativa com a Mistura Clássica

Sunset APA – desenvolvida para o bar Teto Solar

2013

Saison à Trois – colaborativa com a Cervejaria Invicta

X Imperial Lager – colaborativa com a Penedon

Funk IPA

2014

Hello my Name is Zé – colaborativa com a Brewdog (produzida na Escócia)

Caramba! – colaborativa com a Stillwater

2015

Rio de Colônia – colaborativa com a Freigeist

Marry me in Rio – colaborativa com a Amager (produzida na Dinamarca)

Eau de Janeiro – colaborativa com a Freigeist (produzida na Alemanha)

Ponta Cabeça – colaborativa com a Sixpoint

#SQN – colaborativa com a 3cariocas

Gol da Alemanha – colaborativa com a Aeon

Lactobluecilos – colaborativa com a Koala San Brew e a Capa Preta

Fogo de Palha – colaborativa com a Cervejaria Nacional

Debrownismo – colaborativa com a Penedon

 

ps. sim, podem começar a cobrar a festa de 5 anos 🙂

Caramba! Sim, ela voltou

“Já chegou verão, calor no coração…” Não, pera aí, isso aqui é uma cervejaria séria. Então vamos com uma música bem mais legal. “Eu voltei, agora pra ficar…”.

É, amigos cabeçudos, queridas cabeçudas deste Brasil varonil, a nossa saison criada em parceria com a cervejaria americana Stillwater Artisanal Ales voltou, e mais do que isso, ela entra para a linha fixa da 2cabeças (agora são cinco no total \o/), em garrafa de 500ml. A Saison Caramba! foi criada em 2014 e produzida durante a visita de Brian Strumke ao nosso país. É uma saison (é claro!) com carambola, pois queríamos usar algum ingrediente local e ele adora carambolas. A receita, feita a várias mãos, tem maltes de trigo e cevada além de um toque do lúpulo citra. Tem 6% de álcool e apenas 15 IBUs. O fermento belga usado traz uma leve acidez, um aroma bem característico do estilo que se mistura com a carambola e tem final bem seco.

post_caramba

Ela vai casar lindamente com o verão mais quente da história do mundo e do universo. Sim, amiga dona de casa, você aí da poltrona, esse verão vai ser mais quente na Terra que no próprio Sol. Mas não se preocupe, pois você terá Caramba! para refrescar a sua alma.

Ah, claro, demos um tapinha na pantera na cerveja. Mudamos a forma como a envasamos, pois no primeiro lote várias garrafas apresentaram a carbonatação muito alta por conta da refermentação da fruta na garrafa. Muitos gostaram, outros nem tanto, e trabalhamos para ajustar isso melhor, deixando no padrão das nossas outras cervejas.

Bernardo, Maíra e Brian (Stillwater) na produção do primeiro lote.

Bernardo, Maíra e Brian (Stillwater) na produção do primeiro lote, em 2014.

É isso, galera. Nas próximas semanas ela já estará disponível nos melhores bares do Brasil e também estrelando com graça no nosso stand no Mondial de la Bière.

Brown ale só para quem é de boas

Depois de quatro produções em duas semanas, em quatro cidades diferentes, o cansaço começava a bater. Aí, foi hora de ir para Penedo e ficar de boas. Chegamos lá com a produção já em andamento, e com fome. Com o fim da produção, era hora de beber todas as cervejas da Penedon, umas Rio de Colônia e Ponta Cabeça. Ah, claro, tudo isso com um belíssimo churrasco de brócolis preparado pelo mestre-churrasqueiro-cervejeiro da Penedon, Sergio Buzzi.

Não tinha melancia, mas rolou churrasco mesmo assim

Não tinha melancia, mas rolou churrasco mesmo assim

Tá, cara, sem treta, vamos falar da cerveja. Fizemos a única escura da viagem, uma Brown Ale ressaltando o malte na cerveja. Era uma receita que tanto o Bernardo quanto o Sérgio já tinham feito algumas vezes nas panelas caseiras, e deu vontade de encher um tanque de 500 litros. O nome veio depois, mas não podia ser outro: Debrownismo. É isso aí, uma Brown para beber de boas, curtir numa nice, inspirada na onda do Deboísmo.

Ela acabou ficando um pouco mais escura do que o planejado, mas não vamos tretar, né? Vamos beber no Repense Cerveja, curtir o aroma maltado e puxado pro caramelo, chocolate… Ela parece uma porter, mas é Debrownismo puro.

Então, olha aí a receita dela para 20 litros. Pode clonar que é de boas. Mas manda uma garrafinha pra gente, tá? Senão dá treta…

Debrownismo

Estilo: Brown ale
OG: 1060
FG: 1014
ABV: 6,1%
IBU: 37
Volume: 20 litros
Eficiência: 70%

Maltes:
5 Kg Pilsen
0,7 Kg Carared
0,5 Kg Melanoidina
0,25 Kg Carafa I
0,15 Kg Carafa III

Brassagem:
Infusão simples a 66 graus

Fervura:
90 minutos
25g de Galena no First Wort Hopping

Fermentação/Maturação:
Fermento Scotch Ale
7 dias a 18 graus
14 dias a 0 graus

Colaborativa com a Nacional não era fogo de palha

Depois de três produções em Minas Gerais, era hora de cruzar o estado rumo a São Paulo. E no coração da capital paulista, em Pinheiros, fizemos uma cerveja em colaboração com a Cervejaria Nacional. Eles são um brewpub com vários estilos produzidos e vendidos dentro da casa.

Nas conversas da Maíra com o cervejeiro da Nacional, Guilherme Hoffmann,  surgiu a idéia de produzir uma California Common. É um estilo híbrido, uma cerveja leve e bem antiga na história de estilos americanos. Produzida com fermento de lager mas em temperatura de ale, que tem como clássico do estilo a Anchor Steam.

2cabecas e Cervejaria Nacional

Mas, claro, por que ficar no óbvio, não é mesmo? Então, eles repensaram o estilo e ficou decidido colocar malte defumado na cerveja. Nada agressivo, mas algo em torno de 15% para dar um toque para lá de diferente.

A história do nome dela foi bem legal, pois estávamos sem muitas idéias e fizemos um brainstorming com a galera que estava confirmada nos nossos eventos do Rio e São Paulo. Surgiram dezenas de idéias, as mais variadas possíveis (Pedroso Fumeiro, Âncora Vapor, São Paulo Diferenciado…) e no final decidimos ir com Fogo de Palha, que achamos que tem tudo a ver com os nomes usados pela Nacional em suas cervejas.

Sem mais delongas, vamos à receita desta belezinha defumada.

Fogo de Palha

Estilo: California Commons defumada
OG: 1048
FG: 1010
ABV: 5,0%
IBU: 35
Volume: 20 litros
Eficiência: 70%

Maltes:
2,5 Kg Munich
1,5 Kg Pilsen
0,6 Kg Smoked Malt (Weyenmann)

Mostura:
– 10 min 45ºC
– 10 min 52ºC
– 30 min 62ºC
– 30 min 70ºC
– Mash out 78ºC

Fervura:
90 minutos

30 g Northern Brewer 60′
30g Northern Brewer 0′

Fermento:
Saflager W-34/70

Fermentação/Maturação:
7 dias de fermentação a a 16ºC.

21 dias de maturação a 0ºC.

A coisa ficou azeda e roxa em Nova Lima

A terceira produção para o Repense Cerveja foi uma parceria dupla. Como a nova planta da Capa Preta não ficou pronta a tempo da brassagem, o Gustavo, da Koala San Brew, abriu as portas para a gente e tivemos o prazer de conhecer mais uma nova e excelente cervejaria nacional.  Queríamos levar ao festival uma receita com uma pegada mais ácida, e fomos discutindo o que poderia ser feito, já que o Lucas, da Capa Preta, também já tinha animado de azedar a produção.

Inshallah, quanto mirtilo! Maceramos e mandamos para dentro

Inshallah, quanto mirtilo! Maceramos e mandamos para dentro

Assim, saiu uma cerveja a três mãos (ou seriam quatro?), uma sour com mirtilo, ou blueberry. Usamos 10 quilos da fruta no lote de apenas 500 litros, que foram devidamente maceradas antes de serem usadas. Optamos por usar a fruta em dois momentos: na fervura e durante a fermentação. A lupulagem e a carta de maltes são bem básicas para deixar essa complexidade da fruta e da fermentação aparecer mais.

Lactos <3

Lactos <3

Essa foi a menor cervejaria em que produzimos na viagem, mas com bastante personalidade. Além de um taproom usado em eventos, há uma pequena pista de skate nos fundos do galpão. A Maíra então pegou o skate e mandou um back flip… não, calma… vamos então à receita da cerveja para 20 litros:

Lactobluecilos

Estilo: Sour Ale
OG: 1056
FG: 1007
ABV: 6,4%
IBU: 6
Volume: 20 litros
Eficiência: 70%

Grãos:
2,2 Kg Pilsen
2,2 Kg Vienna
0,4 Kg Carahell
0,4 Kg Flocos de Trigo
0,15 Kg Carared

Mostura:
64 graus por 60 minutos

Fervura:
60 minutos

Lupulagem:
13g de E. K. Goldings faltando 60 minutos para o fim. 200g de mirtilos no fim da fervura (usamos Hop Bag)

Fermento:
Belle Saison + Lactobacilos (usamos da White Labs).

Fermentação/Maturação:
Fermentação a 24 graus por 7 dias.

200g de Mirtilo no terceiro dia.

14 dias de maturação a 0 graus.

Apontou, atirou, guardou… Gol da Alemanha

Depois de Juiz de Fora continuamos em Minas, desta vez para uma parceria com os amigos da Cervejaria Aeon, que produz a deliciosa linha de IPAs chamada Mangifera. Nas nossas conversas sobre o que fazer, surgiu a sugestão do Renato, cervejeiro da Aeon, de fazer uma IPA só com lúpulos alemães. Gostamos da ideia, e ficamos pensando sobre nomes, alguma referência com a Alemanha… em BH… ééééééé… surgiu o 7×1. Daí para Gol da Alemanha foi um pulo do Julio Cesar para buscar a bola dentro das redes mais uma vez.

E a comunicação entre a gente seguia “enquanto você lia este email, Gol da Alemanha”. Pronto, o mal estava feito quando surgiu a idéia de fazer a cerveja com 7,1% de álcool e 71 IBUs. E por que não ir mais longe? Sete ingredientes alemães e um brasileiro! (nota do cervejeiro: o fermento US-05 foi naturalizado alemão). SRM de 7,1, OG de 1071 e FG de 1017. Enquanto você fazia a conta para saber isso dá mesmo 7,1% de álcool, mais um Gol da Alemanha!

A produção foi feita na Santa Tulipa (antiga Trovense), em Contagem (mais uma para a piada), região metropolitana de Belo Horizonte. Começamos por volta das 9 da manhã e fomos até quase meio noite em duas produções de 500 litros. Será que só mil litros dessa cerveja vai ser suficiente?

A cerveja, antes mesmo de existir, ficou super famosa, mais do que a gente! Saiu no ESPN, O Globo, Jornal Extra, Fox Sports,  R7, jornais locais de Minas… Tudo na editoria de esportes. Quem diria que nossa saga a base de doses generosas diárias de cerveja levaria a gente para os cadernos esportivos? Viramos até uma espécie de meme bizarro.

Zueira mítica nós gostamos, mas 2cabeças de Contage não dá né!

Zueira mítica nós gostamos, mas 2cabeças de Contage não dá né!

E não parou por aí. Vamos dizer que uns 10% dos comentários nas redes sociais (foram centenas, talvez milhares) foram bem odiosos contra a gente. Gostamos tanto das homenagens e das palavras de ódio que gravamos um vídeo com os melhores comentários.

Clicou lá? Quando você voltar, já sabe, mais um Gol da Alemanha!

Mas chega de enrolação e vamos ao que interessa: a receita desta cerveja.

Ah, antes disso, vocês repararam que colocamos sete vezes Gol da Alemanha nesse texto e só uma vez Gol do Brasil?

Gol da Alemanha

Estilo: German IPA
OG: 17,3ºP (1.071 SG)
FG: 4,33ºP (1.017 SG)
ABV: 7,10%
IBU: 71
SRM: 7.1
Volume: 20 litros
Eficiência: 70%

Grãos:
5,85 Kg Pilsen
0,54 Kg Malte Munich I
0,22 Kg Caramunich I

Mostura:
90 min a 68ºC
10 min a 70ºC
15 min a 76ºC

Fervura:
60 minutos

Lupulagem:
First Wort Hopping – 22,0g Magnum
60′ – 13,4g Smaragd60′ – 13.4g Mandarina Bavaria
20′ – 16,6g Smaragd
20′ – 16.6g Mandarina Bavaria
5′ – 16,6g Smaragd
5′ – 16.6g Mandarina Bavaria
Dry Hop – 36g Smaragd
Dry Hop – 36g Mandarina Bavaria

Dry Hopping – ao término da fermentação, baixar a temperatura para maturação, deixar por 1 dia a 0,5ºC, transferir a cerveja para outro fermentador (com cuidado para não oxigenar) e adicionar os lúpulos diretamente no maturador (sem hopbag).

Fermentação/Maturação:
– 8 dias de fermentação a 18ºC, o fermento usado foi o US-05
– 21 dias de maturação a 0,5ºC

P.S. Enquanto você pensava se vai clonar ou não a receita (clona, vai!)… advinha? Gol da Alemanha!

Cerveja especial de trigo? #sqn

A primeira cerveja produzida para o Festival Repense Cerveja foi com os 3cariocas. Já estávamos há um tempo conversando sobre produzir algo juntos, e agora saiu uma American Wheat Wine. Uma cerveja especial de trigo, né? Como ela leva mais do que 25% de malte de trigo, pela nossa atual legislação ela não é especial… #chatiado

Assim, decidimos lançar luz sobre essa esquizofrenia da nossa legislação com uma cerveja de trigo super potente, lupulada, super hiper mega blaster e especial: #sqn

Se você ainda não entendeu nada, o nome dela é #sqn, aquela hashtag maneira que significa “só que não”. Sacou?

No dia 12 de Agosto fomos para Juiz de Fora, na Cervejaria Antuérpia, para produzir a primeira novidade do projeto. A 3cariocas é que nem a gente, ciganos. E a produção deles está lá em Minas…

Ela já está em fase de maturação e correm boatos que ela está ficando bem legal. Será a cerveja mais potente em termos de álcool entre as cinco do Repense, e ela também será engarrafada!

Olha aí como está ficando essa cerveja de trigo boladona

Olha aí como está ficando essa cerveja de trigo boladona

Ah, claro, vamos à receita dessa criança. Vamos divulgar todas as receitas em formato de cerveja caseira para 20 litros com eficiência para 70%. Se reproduzir e ficar boa, não esqueça de mandar uma pra gente. Se ficar ruim, pode mandar também que a gente ajuda a desvendar os problemas 🙂

#sqn

Estilo: American Wheat Wine
OG: 20,5ºP (1.086 SG)
FG: 2,7ºP (1.011 SG)
ABV: 9,80%
IBU: 83
EBC: 11.4
Volume: 20 litros
Eficiência: 70%

Grãos:
5 Kg Pilsen
3 Kg Malte de trigo
200g Carapils
100g Caramunich I

Mostura:
– 20min – 55ºC
– 90min – 63ºC
– 20 min – 70 ºC
– 5 min – 76ºC

Fervura:
90 minutos

Lupulagem:
75g – Columbus – First Wort Hopping
50g – Citra – Whirlpool (final da fervura)

Fermentação:
– Mosto entrou no tanque à 19ºC e deixamos subir até 21ºC. O fermento usado foi o US-05.
– 10 dias de fermentação
– 30 dias de maturação a 0ºC

Vídeo: os melhores comentários sobre a Gol da Alemanha

A produção da Gol da Alemanha, cerveja que fizemos em parceria com a Aeon, de BH, deu o que falar na mídia esportiva. Saímos no ESPN, O Globo, Extra entre outros… A German IPA divertiu a galera, com os 7,1% de álcool e 71 IBUs, mas incitou o ódio de alguns, para nooooooossa alegria!

Então, fizemos uma compilação dos melhores comentários revoltados e colocamos no nosso Snapchat (adiciona a gente lá: repensecerveja). Como lá o conteúdo sai do ar em 24 horas, subimos o vídeo para vocês rirem com a gente.

PS: aguardamos mais comentários…

Repense Cerveja

O que é cerveja para você? Uma bebida fermentada a partir do malte da cevada e temperada com lúpulo? Um lubrificante social? O que é cerveja para você, hein?

Para a gente, é criar, festejar com amigos, criar novas amizades, trocar idéias. É relaxar e provar algo com personalidade, que marque um momento. É buscar aromas intensos, ingredientes inusitados, brincar com cores e amargores. O que é cerveja para você, já pensou?

Pois é, a 2cabeças quer convidar você a repensar cerveja! Juntamos tudo isso num caldeirão e vamos levar para fermentação com fruta, dry hopping e tudo mais. Neste mês de Agosto os cervejeiros da 2cabeças viajam pela região sudeste com um proposta ousada: produzir cinco novas cervejas, de estilos diferentes, em menos de um mês com cinco parcerias diferentes, em três estados. Quanto número! E será que vai dar certo?

Penedon, 3cariocas, Cervejaria Nacional, Koala San Brew, Capa Preta e Aeon acreditam que sim! Eles toparam produzir cervejas inéditas com a 2cabeças e, mais do que isso, divulgar essa receita para quem quiser copiar. E você é quem vai dizer se essas criações deram certo. Vai encarar?

Todas essas novas cervejas vão ser apresentadas no Festival Repense Cerveja, que acontece no Rio de Janeiro, dia 26 de setembro, e em São Paulo, no dia 3 de Outubro. Mais do que isso, levaremos as nossas crias e também as destas cervejarias, em duas grandes festas.

FESTIVAL REPENSE CERVEJA/RJ

O evento carioca acontece no dia 26 de setembro na Casa da Glória, de 14h às 20h. A festa é Open Bar e os ingressos limitados dão acesso à todas as novas cervejas, além de rótulos de todas as participantes, chegando a mais de 15 variedades, e um copo exclusivo para a festa.

Haverá também barracas de comida e música. Os ingressos são limitados e custarão R$ 115,00 no primeiro lote e R$ 135,00 no segundo. Eles poderão ser adquiridos online na Bilheteria Digital (https://www.bilheteriadigital.com/26-09-festival-repense-cerveja-rj-26-de-setembro).

Local: Casa da Glória – Ladeira da Glória, 98, Glória.
Dia: 26 de setembro
Horário: 14h às 20h

FESTIVAL REPENSE CERVEJA/SP

As novas cervejas vão invadir o Butantan Food Park, espaço dedicado à gastronomia de rua em São Paulo. Todas as cervejas estarão disponíveis ao longo do dia, se revezando nas torneiras do Festival. O Food Park fica aberto de 11h às 22h, com dezenas de opções de comidas.

Serão mais de 15 rótulos disponíveis, com a presença dos cervejeiros para trocar uma idéia e explicar como cada cerveja foi criada. A entrada é gratuita.

Local: Butantan Food Park: Rua Agostinho Cantu, 47 – Butantã
Dia: 3 de outubro
Horário: 11h às 22h

Todo o processo será documentado em tempo real em nosso site 2cabecas.com.br e pelas nossas redes sociais instagram.com/2cabecas e facebook.com/2cabecas. Estaremos também entrando ao vivo no Periscope da 2cabeças, fiquem ligados nas transmissões. Avisaremos pelo Twitter sempre que começar.

poster_geral

Newer posts »

© 2017 2cabeças

Theme by Anders NorenUp ↑